As orientações foram sobre o câncer do colo do útero e colorretal

As informações sobre câncer colorretal e de colo do útero precisam ser amplamente difundidas entre a população, por isso a Oncoradium Imperatriz aproveitou as celebrações do Março Azul Marinho e Lilás (respectivamente) para orientar pacientes e acompanhantes sobre sintomas, tratamentos e também prevenção das doenças.

O Março Lilás chama atenção para o combate ao câncer de colo de útero e tem como público-alvo as mulheres. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de colo uterino é o segundo tipo de câncer mais frequente entre as mulheres de todo o mundo e também no Brasil.

Sua maior incidência se dá em mulheres entre 45 e 49 anos de idade e estima-se que o rastreamento sistemático e o tratamento de lesões precursoras possam reduzir a mortalidade pela doença em até 80%.

Já o Março Azul é a campanha de conscientização sobre o câncer que afeta o intestino grosso. As ações abordam as causas da doença, quais os principais sintomas e quais são os fatores de riscos para desenvolver o câncer e quais as formas de prevenção.

Orientações

De acordo com Luzimar Mourão, assistente social da Oncoradium, as orientações servem para ampliar o debate sobre contágio, sintomas e a prevenção.

“Passamos todas as orientações sobre essas duas doenças. É muito importante promover essas informações, porque as pessoas ainda têm muitas dúvidas em todos os sentidos. O mais importante que mostramos foi a necessidade de exames preventivos e o tratamento”, destacou a assistente social.

Casos reais

Quem aprovou o bate-papo foi Maria de Fátima, que acompanha seu pai Expedito Queiroz no tratamento contra o câncer colorretal.

“Ele ia muitas vezes no banheiro, estava perdendo peso e ficando magro. Demorou muito para descobrir e ele foi diagnosticado com câncer. Todos ficamos preocupados e tomamos a decisão de ir em busca de tratamento. Agora estamos tratando. Temos sempre que ir em busca de ajuda”, disse Maria.

A aposentada Maria Eliene, de 76 anos, moradora na cidade de João Lisboa (MA), é paciente da Oncoradium e disse que descobriu o câncer após sentir fortes sintomas.

“Era uma forte dor na barriga e também sangramento. Fui fazer os exames e descobri o câncer. Infelizmente antes nunca tinha passado por exame de rotina e pensava que não tinha nenhum problema. Estou muito feliz por ser tratada na Oncoradium e agradeço a todos os profissionais pelo cuidado”, afirmou.