O momento com pacientes também incluiu uma conversa com os médicos da unidade

O Outubro Rosa nasceu para alertar e conscientizar a sociedade, em especial as mulheres, sobre o segundo câncer mais incidente no público feminino brasileiro (perde apenas para o de pele não-melanoma): o de mama. A Oncoradium Imperatriz lançou sua campanha logo no primeiro dia do mês e, além da tradicional palestra sobre a doença, levou aos pacientes, acompanhantes e profissionais homenagens cheias de emoção, além de histórias de superação e vitória.

Falar sobre o câncer de mama é muito importante, mas também é essencial mostrar que a doença não é o fim, e sim uma batalha que deve ser travada todos os dias sem deixar desanimar, que a esperança no tratamento deve ser o farol que guia até a cura.

Patrícia Laurent Boecker descobriu a doença em maio de 2019, durante um exame de rotina. Mesmo com o baque inicial, Patrícia abraçou o tratamento.

“A forma que escolhi enfrentar o câncer deixa tudo menos dolorido, sigo em frente tentando animar outras pessoas que passaram pelo mesmo que eu. Já fiz ensaios fotográficos para que as mulheres não tenham vergonha dessa fase. Mostrei, com um sorriso no rosto, que existe beleza mesmo careca, mesmo sem a mama, então é muito importante se cuidar, porque quando a doença é descoberta no início, fica mais fácil de alcançar a cura”, destacou Patrícia.

Outras mulheres, assim como a Patrícia, deram depoimentos contando as suas histórias de luta e seus anseios de que dias melhores que virão. A tarde também teve várias homenagens para pacientes.

Prevenção e diagnóstico precoce

Durante a palestra sobre a prevenção do câncer de mama, os médicos Jorge Lyra e Gumercindo Filho conversaram com os presentes, falaram sobre a doença, as causas, comportamentos de risco, fatores preventivos, a importância de diagnosticar a doença logo no início e o tratamento.

“Quanto mais precoce é o diagnóstico, maior a chance de cura, isso é algo que falo bastante. O que mais recomendamos é que as mulheres sejam rigorosas com os exames periódicos, principalmente a mamografia”, explicou Dr. Gumercindo.

É recomendado que as mulheres tenham uma alimentação saudável, pratiquem atividades físicas regularmente, que façam o autoexame das mamas mensalmente e, a partir dos 40, façam a Mamografia todos os anos.

“Essa recomendação cai para 35 anos quando houver casos de câncer na família”, finalizou o médico

Parceiros

A campanha do Outubro Rosa da Oncoradium de Imperatriz contou com a presença dos parceiros Instituto Amar Mais, Regulação Oncológica do Estado do Maranhão e do O Boticário.