O câncer do colo do útero, também chamado de câncer cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano – HPV (chamados de tipos oncogênicos). A infecção genital por esse vírus é muito frequente e não progride na maioria das vezes. Entretanto, em alguns casos, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer. Essas alterações são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou ou Papanicolau) e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica desse exame.

Este câncer pode apresentar alguns sinais e sintomas como:

  • Sangramento vaginal sem causa​ aparente e fora da menstruação;
  • Corrimento vaginal alterado​, com mau cheiro ou coloração marrom, por exemplo;
  • Dor abdominal ou pélvica constante​, que pode piorar ao usar o banheiro ou durante o contato íntimo;
  • Sensação de pressã​o no fundo da barriga;
  • Vontade de urinar mais frequente​, mesmo durante a noite;
  • Perda rápida de peso​ sem estar fazendo dieta.

Em casos mais graves, em que a mulher apresenta um câncer de colo de útero avançado, os sintomas podem progredir para cansaço excessivo, dor e inchaço nas pernas, assim como perdas involuntárias de urina ou de fezes. Estes sinais também podem ser causados por outros problemas, como candidíase ou infecção vaginal, podendo não estar relacionado com o câncer, sendo assim aconselhado consultar o ginecologista para obter um diagnóstico mais preciso.

Os seguintes testes podem ser realizados:

  • Exame pélvico e história clínica;
  • Exame Preventivo (Papanicolau);
  • Colposcopia;
  • Biópsia.

Se células anormais são detectadas no exame preventivo (Papanicolau), é necessário realizar uma biópsia, com a retirada de uma pequena amostra de tecido para análise no microscópio. Havendo um diagnóstico positivo para esta patologia, o tratamento para cada caso deve ser avaliado e orientado por um médico especialista.

Entre os tratamentos para o câncer do colo do útero estão a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. O tipo de tratamento dependerá do estágio de evolução da doença, tamanho do tumor e fatores pessoais.

É importante saber quais os sintomas do câncer de colo do útero, mas o mais importante é fazer frequentemente consultas ao ginecologista para realizar o papanicolau e iniciar o tratamento precoce, caso seja indicado.