A medula óssea é o local de fabricação das células sanguíneas e ocupa a cavidade dos ossos, sendo popularmente conhecida por “tutano”. Nela são encontradas as células que dão origem aos glóbulos brancos (leucócitos), aos glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos) e às plaquetas.

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente de origem desconhecida. Tem como principal característica o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais.

Existem mais de 12 tipos de leucemia, sendo que os quatro primários são leucemia mieloide aguda (LMA), leucemia mieloide crônica (LMC), leucemia linfocítica aguda (LLA) e leucemia linfocítica crônica (CLL).

Os principais sintomas decorrem do acúmulo de células defeituosas na medula óssea, prejudicando ou impedindo a produção das células sanguíneas normais.
A redução dos glóbulos brancos provoca baixa da imunidade, deixando o organismo mais sujeito a infecções muitas vezes graves ou recorrentes, além de sangramentos e manchas e/ou pontos roxos na pele apresentam sinais e sintomas como:

  • Fadiga

  • Náuseas

  • Falta de ar

  • Palpitações

  • Dor de cabeça

  • Perda de peso

  • Desconforto abdominal

  • Febre ou suores noturnos

  • Dores nos ossos e nas articulações

  • Gânglios linfáticos inchados na região do pescoço e das axilas

     

Seu diagnóstico é feito através de um hemograma (exame de sangue). Em caso positivo, o hemograma estará alterado, mostrando na maioria das vezes um aumento do número de leucócitos, associado ou não à diminuição das hemácias e plaquetas.

Havendo um diagnóstico positivo o tratamento poderá ser feito com quimioterapia (combinações de quimioterápicos), controle das complicações infecciosas e hemorrágicas e prevenção ou combate da doença no Sistema Nervoso Central

(cérebro e medula espinhal). Para alguns casos, é indicado o transplante de medula óssea.

Na maior parte das vezes, os pacientes que desenvolvem leucemia não apresentam nenhum fator de risco conhecido que possa ser modificado. Por isso, a maioria dos casos de leucemia não podem ser evitados ou prevenidos.

Se você sentir alguns desses sintomas ou suspeitar de algo, procure um médico para que seja solicitado o hemograma e esteja sempre atento aos seus exames.