A estimativa foi de 130 casos da doença em 2018 no estado do Pará

O Abril Azul-Claro é o mês de conscientização sobre o câncer de esôfago. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), no Brasil, o câncer de esôfago (tubo que liga a garganta ao estômago) é o sexto mais frequente entre os homens e o 16º entre as mulheres.

No Pará, a estimativa de 2018 foi de 130 casos da doença.

O câncer de esôfago é ainda oitavo mais frequente no mundo e a incidência em homens é cerca de duas vezes maior do que em mulheres.

Sintomas e tratamento

O tipo de câncer de esôfago mais frequente é o carcinoma epidermoide escamoso, responsável por 96% dos casos. Outro tipo, o adenocarcinoma, vem aumentando significativamente.

“Esse câncer é muito silencioso. Dores na região torácica, dificuldade de engolir, vômito e perda de apetite são alguns dos sintomas. Se o diagnóstico for feito precocemente, a chance de cura é muito grande”, explica o médico oncologista da Oncoradium Parauapebas, Dr. Rodolfo Amoury Jr.

Os fatores de grande risco são tabagismo e refluxo ácido mal controlado. O tratamento se concentra na remoção do câncer por meio de cirurgia com posterior tratamento de quimioterapia e/ou radioterapia.

“A população precisa entender a importância de exames preventivos. Muitos desses cânceres não possuem sintomas no início”, afirma o médico.

 

Imagem: https://saudavelefeliz.com